segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Seitas e Morte - William S. Burroughs

Seitas e Morte

©1979 William Burroughs

Tradução: Hamilton Fernandes


Eu postulo que a função da arte e de todo pensamento criativo é nos deixar cientes daquilo que conhecemos e não sabemos que conhecemos. Você não consegue contar a alguém algo que ele ainda não saiba. Como aquelas pessoas vivendo na costa marítima na Idade Média, vendo as embarcações chegarem, mastros aparecendo primeiro, ano após ano, e então Galileu os instrui e eles estão prontos para queimá-lo como um intelectual pervertido. Mas eles ficam mais tranqüilos ao longo dos anos e finalmente têm de admitir: “É redonda, rapazes, é redonda. Nós sabíamos o tempo todo”. Cézanne mostrou os objetos ao espectador vistos de certo ângulo, sob uma certa luz e eles atacaram suas telas com guarda-chuvas na primeira exposição. Bem, isso não acontece mais e qualquer criança reconheceria os objetos num quadro de Cézanne. Joyce [James Joyce] fez os leitores ficarem cientes do fluxo de consciência e foi acusado de promulgar um culto à ininteligibilidade.


Se a função da arte é nos tornar cientes do que sabemos e daquilo que não sabemos que sabemos, a função da Igreja Cristã e de toda sua metástase foi e ainda é nos manter na ignorância daquilo que sabemos. Pessoas que viviam no litoral sabiam que a Terra era redonda. Eles acreditaram que era plana porque assim foi dito pela Igreja. E os membros linha-dura da Synanon ainda acreditam que a mídia colocou aquela cascavel na caixa de correio de Paul Morantz para desacreditar a Synanon. Existe algum limite para a lavagem cerebral? Aparentemente não. Cultos como Synanon, a Cientologia, o Peoples Temple [Templo dos Povos] derivam da mesma fonte infectada, como o Cristianismo. De fato, eles recapitulam a história do Cristianismo palavra por palavra, como o inevitável curso de uma doença horrível: ignorância criminosa, estupidez brutal, fanatismo hipócrita e medo paranóico de quem não pertence ao grupo. Para o praticante do culto, psiquiatras, a mídia e agências do Governo tornaram-se a encarnação de Satã. Assim como os cristãos fundamentalistas, eles têm que estar certos.


Mas o Cristianismo soou bem à primeira vista para o convertido ingênuo. Amor, paz e caridade – o que há de errado com isso? Eu direi o que está errado – uma série de horrores sem precedentes perpetrados pelos assim chamados Cristãos: A Inquisição, os Conquistadores, as guerras Indígenas Americanas, a escravidão, Hiroshima e o atual Bible Belt. Aquela religião venenosa dos velhos tempos que eles fomentaram constitui uma ameaça a todos os passageiros da espaçonave Terra. Por que isso aconteceu, e por que acontece com as seitas que se originam do Cristianismo? O que estava errado com o Cristianismo em seu começo? No começo era a palavra e a palavra era Deus.


Existe um livro interessante intitulado The Origin of Consciousness in the Breakdown of the Bicameral Mind [“A Origem da Consciência na Ruptura da Mente Bicameral”]. O autor, Julian Jaynes, postula que o respeito e reverência profundos que os antigos sacerdotes detinham, derivaram de sua habilidade de produzir sua voz nos cérebros dos súditos leais. Esta é a voz de deus, que se afunila através do hemisfério cerebral não-dominante. Jaynes cita evidências clínicas: a estimulação do hemisfério não-dominante fez voluntários ouvirem vozes. Um suicida salvo de afogamento declarou que uma voz em sua cabeça disse a ele para se matar, e que, por alguma razão, ele tinha que obedecer àquela voz. Se você quer começar um culto, o primeiro passo é levar sua voz para dentro do hemisfério não-dominante do cérebro dos seus futuros seguidores. O curso de Cientologia envolve horas de audição da voz Ron Hubbard em fitas cassetes. Dizem que a voz de Dederich, fundador da Synanon, parece sair do sistema de ar condicionado, e o reverendo Jim Jones tinha fitas de sua voz continuamente transmitidas por alto-falantes em Jonestown.


O segundo passo: faça inimigos. Se existe uma coisa de que o líder de um culto precisa são inimigos – reais ou imaginários – dos quais libertar seu rebanho. Tendo postulado inimigos diabólicos, o líder então estabelece pelotões de comando para lidar com a situação crítica inventada: the Sea Org of Scientology, the Imperial Mariners of Synanon [os Marinheiros Imperiais de Synanon], as guardas armadas de Peoples Temple. Atos agressivos cometidos por esses defensores produzem contra-ações de fora. Afinal de contas, o que esperar quando você invade escritórios do Governo, põe cascavéis na caixa de correio das pessoas e assassina um Congressista? Esses contra-ataques levam à paranóia crescente e mais e mais medidas extremas.


Dada a habilidade de projetar sua voz na mente alheia, aqui vai a planta de um projeto:


ACT, the Anti-Cancer Temple [O Templo Anti-Câncer], foi fundado por Tobias Antony Crump, um pastor singular da Igreja Radiante do Cristo Regenerado. Ele alugou um hotel no interior de Nova York onde ofereceu, por um preço razoável, curar pessoas do hábito de fumar em sete dias. A cura se dava por sugestões implantadas na que ele chamou de “a outra mente”. As sugestões eram administradas através de fones de ouvido que seus fregueses eram ordenados a usar dia e noite durante os sete dias de cura. No fim desse período, todos os fregueses renascidos decidiram ficar no Templo e trabalhar para o ACT. Como retribuição pelo privilégio de se tornarem ACTivistas, eles foram obrigados a dar dez por cento de suas posses ao ACT.


Crump prosperou e expandiu suas instalações. Mais e mais pressão era colocada em fregueses curados para permanecerem após terem completado o curso anti-tabagismo. Era dito a eles que a cura ainda não estava completa. Se eles retornassem a suas velhas casas, iriam inevitavelmente recair e morrer de câncer em poucos anos. Além disso, eles tinham o sagrado dever de ajudar os outros. O Câncer, ensinou ele, era uma conspiração Venusiana para tomar o planeta. Alienígenas estavam chegando em tecidos cancerosos como parasitas invisíveis, e estavam invadindo mentes e corpos de todas as posições sociais. O Reverendo Crump publicava um tablóide semanal no qual lançava acusações formais absurdas contra todos os inimigos do ACT, uma lista que agora incluía as companhias de tabaco, a FDA [Food and Drug Administration], a Organização Mundial da Saúde, a Sociedade de Pesquisa do Câncer, o FBI, a CIA, os meios de comunicação, a Interpol, a I.R.S [agência norte-americana responsável pela coleta de impostos], o Partido Comunista. Um cartum típico mostrava o Tio Sam atingido na face por uma massa de putrescência cancerosa parecida com uma torta: “Da Rússia, Com Amor”.


Quando uma bomba destruiu parcialmente um dos prédios externos do templo, Crump declarou estado de absoluta emergência. Seus seguidores deviam agora dar metade de suas posses mundanas e todo seu tempo ao ACT. Ele declarou guerra total a seus adversários Satânicos. Quando um repórter investigativo, enviado para fazer uma matéria sobre a história do ACT, desapareceu sob circunstâncias misteriosas, o fundador proclamou que a investigação subseqüente “inequívoca e claramente prova uma conspiração de dez anos por parte das agências do Governo atuando com o suporte da mídia para suprimir uma Igreja”.


O Reverendo Crump estava envolvido em incontáveis ações judiciais, movendo ações contra qualquer crítico do ACT. As despesas resultantes foram mais que compensadas pelo constante influxo de dinheiro, com o qual ele comprou imóveis. Agora possuía extensões de terra na Flórida, New Hampshire, Leste do Texas e Montana, onde construiu templos para seus seguidores, que eram estimados em centenas de milhares. Ele ensinou que todos deveriam se fundir em um só organismo através do que chamou fusão biológica. Somente desse modo poderiam eles conter o vírus Venusiano, que estava tomando o resto do mundo. Para favorecer a fusão biológica aconteceram bizarras orgias sexuais em massa e festivais de nudez para romper a resistência residual e deixar vir a radiante luz de Cristo. Ele instituiu as Transmissões Negras, nas quais seus seguidores reuniam-se, em tempo sincronizado, para concentrarem malevolência silenciosa nos inimigos da semana, cujos nomes, endereços e fotos apareciam numa tela. Seus seguidores foram agora obrigados a dar todas as suas posses para o ACT, e foram informados de que deveriam estar prontos para oferecer sangue vital se necessário. Deserção era um crime punido com morte. Havia prática contínua de artes marciais e bestiais urros, grunhidos e rosnaduras podiam ser ouvidos a quilômetros de distância. Qualquer vizinho que reclamasse era colocado na lista de inimigos. Crump vangloriava-se pelo fato de que bastava levantar a mão para despachar seus seguidores como um único homem em missões kamikaze de assassinato e sabotagem. Havia rumores de que ele tinha de prontidão dispositivos nucleares e gás letal suficiente para cobrir toda a Costa Leste. “Ele poderia derrubar o governo deste país como um castelo de cartas”, declarou em tom neutro um oficial de alta patente.


***


Richard Nixon explodiu a imagem Presidencial em Watergate. Eu acho que ele entrará para a história como um herói do povo. O Reverendo Jones, seguindo o exemplo, recorreu à questão do princípio da liderança, que é a base de toda a autoridade. Com o que são construídas igrejas, exércitos, nações, senão com líderes e a crença de que estes líderes sabem o que estão fazendo e que o cidadão deve a eles obediência inquestionável?


Qualquer um que acredite possuir todas as respostas é um lunático.


E lunáticos são perigosos para si e para os outros. A Espaçonave Terra é muito pequena e populosa para acomodar seitas lunáticas. A resposta é muito simples: ao invés de serem isentas de impostos, igrejas deveriam ser taxadas em dobro. Deveriam ser taxadas para fora da existência.

Ensaio originalmente publicado no livro “Roosevelt After Inauguration” (City Lights Books, 1979 54pp)

Para ler o texto em inglês...

4 comentários:

Marcelo Villela Gusmão disse...

Muito bom Hamilton. Continue assim e conseguirá uns bicos de tradutor.

Damnus Vobiscum disse...

Legal Hamilton... ando meio parado com o Burroughs, aliás ando em dívida com ele... Queer, The Soft Machine e o ensaio The Four Horsemen of the Apocalypse, todos parados... ainda bem que você não pára, velho! Abração.

Anônimo disse...

valeu por isso!

Anônimo disse...

Who knows where to download XRumer 5.0 Palladium?
Help, please. All recommend this program to effectively advertise on the Internet, this is the best program!